Direito à Diferença e à Inclusão

Projeto Multideficiência e/ou Portador de Deficiência – O Direito à Diferença e à Inclusão) ao Congresso Internacional - 2ª Mostra Nacional de Práticas de Psicologia, que decorreu em São Paulo (Brasil) em Setembro de 2012

Multideficiência e/ou Portador de Deficiência – O Direito à Diferença e à Inclusão

Gabriela A Vieirae, Cátia Mamede

Serviços de Psicologia do Agrupamento de Escolas de Santa Comba Dão, Avenida da Escola Secundária 3440-321 Santa Comba Dão, Viseu, Portugal

Um dos problemas com que nos dias de hoje se debatem os cidadãos portadores de alguma Deficiência ou Incapacidade prende-se com a sua integração na sociedade de uma forma geral e na escola em particular. Uma escola inclusiva está assente na dimensão humana e sociocultural que procura enfatizar formas de interação positivas, possibilidades, apoio às dificuldades e às necessidades dos alunos com multideficiência e/ou com alguma deficiência ou incapacidade.

O princípio que rege a proposta de integração escolar chama-se Princípio de Normalização, e refere que todas as pessoas portadoras de deficiências têm o direito de usufruir de condições de vida o mais "normais" possíveis na sociedade em que vivem. Dito de outra forma, normalizar não significa tornar normal, mas sim dar à pessoa oportunidades.

Com este propósito os SPO do Agrupamento de Escolas de Santa Comba Dão, desenvolveram um conjunto de ações que visam proporcionar aos alunos portadores de Multideficiência e/ou com alguma deficiência ou incapacidade do seu Agrupamento e de outras escolas em redor, momentos diferentes, com o objetivo de experimentarem sensações e movimentos que frequentemente são impossibilitados pelas barreiras físicas, ambientais e sociais.

Através de um conjunto de parcerias com diferentes entidades da comunidade em que a escola está inserida, encetou-se um conjunto de atividades inseridas num Projeto que tiveram (e tem, uma vez que este não é um desafio concretizado, mas sim em constante construção) como objetivos:

- Sensibilizar e mobilizar os alunos, professores e comunidade para a participação na superação da discriminação de que são alvo as pessoas em geral, e as pessoas com multideficiências e/ou portador de alguma deficiência ou incapacidade em particular, através da eliminação das barreiras sociais, as quais dificultam ou impedem a acessibilidade destas pessoas, o pleno gozo dos direitos humanos e de cidadania, e o exercício efetivo dos seus direitos.

- Sensibilizar e mobilizar os alunos, professores e comunidade para a igualdade de oportunidades e para os direitos humanos, em particular os direitos das pessoas com multideficiências e/ou portador de deficiência ou incapacidade.

- Promover a participação das escolas e da comunidade na construção de uma sociedade para todos

Actualizado em Segunda, 12 Novembro 2012 14:05